Como realizar integração com Sistema de Nota Fiscal Eletrônica

A dinâmica de faturamento das empresas brasileiras mudou muito desde 2009, que foi quando foi criado o projeto de nota fiscal eletrônica. Nesse curto espaço de tempo também houve mudanças no cenário  tecnológico, com o advento de novas ferramentas, evolução de algumas já existentes, e o uso de novas plataformas de venda tanto on-line como off-line. Em linhas gerais é comum empresas possuírem mais de uma ferramenta de gerenciamento, para prover e controlar as informações de vendas, mas quando se trata de nota fiscal eletrônica, a empresa tem que possuir uma visão única. Então vem o desafio “Como podemos juntar dados de diferentes locais/sistemas para emissão de uma NF-e?” Nosso sistema possui um recurso chamado “Componente de Integração”. Essa forma de integração para a emissão de NF-e é um recurso diferenciado do Gfaz. Com ele o sistema tem a capacidade de ler dados externos ao ambiente dele, ou seja, ele pode conectar-se a outro sistema e obter os dados necessários para a emissão de um documento fiscal. Isso permite sua empresa agilizar o faturamento, ganhando segurança e velocidade na etapa  em que o pedido de venda aguarda a emissão da nota fiscal. Como ele funciona? Como o próprio nome diz, ele é um “Componente”, uma ponte entre o Gfaz Emissor de Nota Fiscal e o seu sistema local ou em nuvem.  Trata-se de um software intermediário que o operador não vê, o único efeito que o operador percebe é que ao pressionar o botão “Confirmar”, os dados para emissão da NF-e surgem na tela. O processo é: o componente conecta-se no software de origem e inicia a procura de...